segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

É fácil??? ou é difícil???

É difícil fazer alguém feliz, assim como é fácil fazer triste.

É difícil dizer eu te amo, assim como é fácil não dizer nada.

É difícil valorizar um amor, assim como é fácil perdê-lo para sempre.

É difícil agradecer pelo dia de hoje, assim como é fácil viver mais um dia.
É difícil enxergar o que a vida traz de bom, assim como é fácil fechar os olhos e atravessar a rua.
É difícil se convencer de que se é feliz, assim como é fácil achar que sempre falta algo.
É difícil fazer alguém sorrir, assim como é fácil fazer chorar.
É difícil colocar-se no lugar de alguém, assim como é fácil olhar para o próprio umbigo.
Se você errou, peça desculpas...
É difícil pedir perdão?
Mas quem disse que é fácil ser perdoado?
Se alguém errou com você, perdoa-o...
É difícil perdoar?
Mas quem disse que é fácil se arrepender?
Se você sente algo, diga...
É difícil se abrir?
Mas quem disse que é fácil encontrar alguém que queira escutar?
Se alguém reclama de você, ouça...
É difícil ouvir certas coisas?
Mas quem disse que é fácil ouvir você?
Se alguém te ama, ame-o...
É difícil entregar-se?
Mas quem disse que é fácil ser feliz?
Nem tudo é fácil na vida.
Mas com certeza nada é impossível...
Precisamos acreditar, ter fé e lutar para que não apenas sonhemos, mas também tornemos todos esses desejos, REALIDADE !!!

Pandora

domingo, 30 de janeiro de 2011

Só por hoje...

... vou sair por aí...
... vou amar sem pedir nada em troca...
... vou rir das minhas loucuras...
... vou acreditar que o mundo será melhor...

Pois o hoje é cada presente , cada momento...

E hoje sou feliz, posso cantar, reinventar, acordar...

Ver o amanhecer, Sorrir, gargalhar...


Quer saber ? Só por hoje, vou viver intensamente,
Sentir o calor da pele, o suor , a vida , o sangue intenso nas veias circulando...
E mais e mais, vou por aí...
Alguém  viu por onde ando?

Pandora.

sábado, 29 de janeiro de 2011

quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

Simplesmente Fantástico...Parabéns TAM !!!

Aconteceu na Tam, é verídico !!!
  
Uma mulher branca, de aproximadamente 50 anos, chegou ao seu lugar na classe econômica e viu que estava ao lado de um passageiro negro.

Visivelmente perturbada, chamou a comissária de bordo.

'Qual o problema, senhora?', pergunta a comissária..
'Não está vendo?' - respondeu a senhora - 'vocês me colocaram ao lado de um negro. Não posso ficar aqui.  Você precisa me dar outra cadeira'
'Por favor, acalme-se' - disse a aeromoça - 'infelizmente, todos os lugares estão ocupados. Porém, vou ver se ainda temos algum disponível'.
A comissária se afasta e volta alguns minutos depois.
'Senhora, como eu disse, não há nenhum outro lugar livre na classe econômica. Falei com o comandante e ele confirmou que não temos mais nenhum lugar  na classe econômica. Temos apenas um lugar na primeira classe'. E antes que a mulher fizesse algum comentário, a comissária continua:
'Veja, é incomum que a nossa companhia permita à um passageiro da classe econômica se assentar na primeira classe. Porém, tendo em vista as circunstâncias, o comandante pensa que seria escandaloso obrigar um  passageiro a viajar ao lado de uma pessoa desagradável'.
E, dirigindo-se ao senhor negro, a comissária prosseguiu:
'Portanto senhor, caso queira, por favor, pegue a sua bagagem de mão,  pois reservamos para o senhor um lugar na primeira classe...'
E todos os passageiros próximos, que, estupefatos assistiam à cena, começaram a aplaudir, alguns de pé.

'O que me preocupa não é o grito dos maus. É o silêncio dos bons...'
Pandora. 

Medo... sonhos

O medo de sofrer é pior do que o próprio sofrimento. 
E nenhum coração jamais sofreu quando foi em busca dos seus sonhos. 




Quanto mais se chega perto do sonho, mais a Lenda Pessoal se vai tornando a verdadeira razão de viver. 






Retirado do Livro O Alquimista do escritor e Mago Paulo Coelho.


Pandora.

terça-feira, 25 de janeiro de 2011

segunda-feira, 24 de janeiro de 2011

Conselho...

O bom combate é aquele que é travado em nome dos nossos sonhos...
Os mesmos sonhos que são transferidos dos campos de batalha para dentro de nós mesmos. 

Pandora.

sexta-feira, 21 de janeiro de 2011

Ai ai aiiiiiiii...

Hoje senti sua falta, como sempre sinto.

Senti saudades de mim, saudades de você, saudades de nós, saudades da minha felicidade quando você está perto... Saudade do seu sorriso...




Hoje mais do que nunca senti sua falta. 
Falta dos teus olhos... falta dos meus olhos nos seus. 


Falta do seu olhar, falta da alegria no meu olhar. 
Hoje senti que preciso de você, senti sua falta. 
Falta de ter com quem falar, falta de ter você por perto... ou na mesma cidade pelo menos...
Sinto saudades, saudades de você.
Saudades do seu carinho... 
Saudades da sua certeza... 

Senti falta de ouvir sua voz... 
Hoje senti sua falta, como sempre sinto... 
Saudade de você.




Pandora.

quinta-feira, 20 de janeiro de 2011

Cole sua foto aqui...

Já se passou da meia-noite.
Hoje já é amanhã, e cá estou eu escrevendo uma carta sem destinatário, enquanto todos do planeta dormem.

Acordar para dormir.
Ir para voltar.
Nascer para morrer.

E se eu me recusar a dormir?

Ou a voltar?
Ou a morrer?!
A vida teria mais graça?
Se bem que a graça precede a desgraça...

Se acorda, dorme.
Se vai, volta.
Se limpa, suja.
Se nasce, morre.
E cadê a graça?!
Em quatro ações resumi a vida de todos.
Acordou, dormiu... limpou, sujou... foi, voltou... nasceu e morreu!

Oras, que mediocridade é essa que se tem na vida?
Esse vai e volta jamais interrompido.
É com isso que eu tenho que me contentar?!

Sem sequer uma pitada errada de sal?
Não veja como desrespeito, mas eu... eu não quero mais dessa dita vida.

Eu vou para não voltar, eu acordo para não dormir, se eu nasci, morrer é que não vou.
Me recuso.
Para mim vai ser foi e foi.
Foi e fim.

Não é nenhum sonho, não sou uma visionária que enxerga duendes.
Também não sou nenhuma palhaça...
Essa não é uma carta recheada de um amor requintado.
É uma carta sutilmente berrada de meu peito.
É meu grito interno exteriorado.
Um berro que cala tudo mais que se passa aqui dentro, que ecoa por minhas veias.

Caro amigo, abra bem os olhos e não só olhe, observe e encare o quanto é superficial está sendo viver assim.

Eu já me recusei.
Eu já mudei.
Não volto, não durmo e não morro.
Esse é meu ponto final.

Pandora.

quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

"Em que você tá pensando agora?"

Pois vou responder...
Estou pensando na chuva lá fora...
Em quem veio e já foi embora.
Estou pensando abstrato. 
Estou pensando no mar. 
Em ir para a praia vender colar.
Nos riscos e nos sacrifícios. 

Na certeza de toda dúvida ou Na dúvida de toda certeza. 


Estou pensando nos olhos de ressaca, no seu sorriso que apedreja e afaga. 
Estou criando uma reza e sonhando com o diabo. 
Não sei se já disse, mas também estou pensando no caos e em você.
No caos que vive em você. Que vi em você. Que tive em você. 
Que queria te ter. 
Que tive sem querer. 
Tive e querer. 
Te vi querer. 
Te ver querer. 
Querer te ver. 
Quero te ver. 
Quero-te. 
Dá pra ser?

Pandora.

terça-feira, 18 de janeiro de 2011

Sem saber...

Existem derrotas mas ninguém escapa delas. 
Por isso, é melhor perder alguns combates na luta pelos seus sonhos, que ser derrotado sem sequer saber por que está lutando.


Pandora.

segunda-feira, 17 de janeiro de 2011

Perdidamente...

Gosto...
De te ver chegar... De te abraçar... De poder te dizer o que penso...
Gosto mais de te ver sorrir... de te sentir a meu lado e de adormecer pensando em você...

Gosto de ti sabe?
Gosto do teu sorriso...
Das tuas palavras...
Dos teus beijos e dos teus abraços...
Gosto das tuas mãos nas minhas...
E do teu perfume na minha roupa.

Gosto de voltar pra casa e ouvir a musica que me faz lembrar de ti.
Gosto de telefonar todo dia... e saber que vou ouvir de novo tua voz...
Caramba gosto mesmo de ti... nem eu me tinha percebido, mas gosto, gosto muito de gostar de ti...

Pandora.

sábado, 15 de janeiro de 2011

Tomara...

"Tomara que os nossos enganos mais devastadores não nos roubem o entusiasmo para semear de novo. Que a lembrança dos pés feridos quando, valentes, descalçamos os sentimentos, não nos tire a coragem de sentir confiança. Que sempre que doer muito, os cansaços da gente encontrem um lugar de paz para descansar na varanda mais calma da nossa mente. Que o medo exista, porque ele existe, mas que não tenha tamanho para ceifar o nosso amor.

Tomara que a gente não desista de ser quem é por nada nem ninguém deste mundo. Que a gente reconheça o poder do outro sem esquecer do nosso. Que as mentiras alheias não confundam as nossas verdades, mesmo que as mentiras e as verdades sejam impermanentes. Que friagem nenhuma seja capaz de encabular o nosso calor mais bonito. Que, mesmo quando estivermos doendo, não percamos de vista nem de sonho a ideia da alegria.

Tomara que apesar dos apesares todos, dos pesares todos, a gente continue tendo valentia suficiente para não abrir mão de se sentir feliz.
Tomara".

Pandora.

sexta-feira, 14 de janeiro de 2011

Arrumando a casa...


Quanto tempo...

... E olha que estou aqui a alguns minutos pensando no que escrever, o dia tá lindo lá fora e me chamando pra sair.


Mas antes é preciso arrumar algumas coisas aqui dentro.




As minhas perguntas sem respostas formam uma interrogação em cima a minha cabeça, e eu penso muito em encontrar uma maneira de solucionar isso e traduzir o que o coração está me dizendo.
Pobre das pessoas que pensam que ser feliz é sair e encher a cara pra esquecer a sujeira embaixo do tapete.
Eu não sou feliz assim , não compare o agora com o passado... faça você sua festa... que eu tenho coisas mais importantes a fazer do que ser uma pessoa sem limites pra não respeitar um ano inteiro de construção e  fazer aquilo que eu não gostaria que fizessem comigo...

Pandora

quinta-feira, 13 de janeiro de 2011

Uau...

A todos trato muito bem, sou cordial, educada, quase sensata...

Mas nada me dá mais prazer do que ser persona non grata, expulsa do paraiso...

Uma mulher sem juízo, que não se comove com nada, cruel e refinada...

Que não merece ir pro céu, uma vilã de novela...
Mas bela, e até mesmo culta...
Estranha, com tantos amigos e amada, bem vestida e respeitada...
Aqui entre nós...
Melhor que ser boazinha...
É não poder ser imitada.
(Martha Medeiros)


Pandora.

quarta-feira, 12 de janeiro de 2011

Se.. Um dia...

Se um dia sentes vontade de chorar... Me chama.
Não prometo te fazer sorrir... Mais posso chorar contigo...

Se um dia resolver fugir... Não duvide em me chamar.
Não prometo pedir para ficar... Mais posso fugir contigo.



Se um dia sentes uma louca vontade de não escutar ninguém... Me chama e Prometo ficar bem quietinho.

Mas... 
Se um dia me chamas e não respondo... 
Vem correndo ao meu encontro... 
Tal vez eu necessite de você...
(desconheço o autor)

Isso serve para todos os meus amigos... mesmo esse texto não sendo meu, tomo como minhas palavras.
Se cuidássemos melhor das pessoas que escolhemos para ser nossos amigos, nunca ouviríamos que alguém perdeu um grande amigo.

Pandora

segunda-feira, 10 de janeiro de 2011

Conto de Fadas...

Quando eu Li, doeu... e doeu muito, por que várias coisas são verdade... ou pelo menos foram verdades em épocas diferentes da minha vida...
Adoro suas escritas Martha.


Faz de Conta

Não respondo teus e-mails, e quando respondo sou ríspido, distante, mantenho-me alheio: FAZ DE CONTA QUE EU TE ODEIO

Te encho de palavras carinhosas, não economizo elogios, me surpreendo de tanto afeto que consigo inventar, sou uma atriz, sou do ramo: FAZ DE CONTA QUE EU TE AMO.

Estou sempre olhando pro relógio, sempre enaltecendo os planos que eu tinha e que os outros boicotaram, sempre reclamando que os outros fazem tudo errado: FAZ DE CONTA QUE EU DOU CONTA DO RECADO.

Debocho de festas e de roupas glamurosas, não entendo como é que alguém consegue dormir tarde todas as noites, convidados permanentes para baladas na área vip do inferno: FAZ DE CONTA QUE EU NÃO QUERO.

Choro ao assistir o telejornal, lamento a dor dos outros e passo noites em claro tentando entender corrupções, descasos, tudo o que demonstra o quanto foi desperdiçado meu voto:FAZ DE CONTA QUE EU ME IMPORTO.

Digo que perdôo, ofereço cafezinho, lembro dos bons momentos, digo que os ruins ficaram no passado, que já não lembro de nada, pessoas maduras sabem que toda mágoa é peso morto: FAZ DE CONTA QUE EU NÃO SOFRO.

Cito Aristóteles e Platão, aplaudo ferros retorcidos em galerias de arte, leio poesia concreta, compro telas abstratas, fico fascinada com um arranjo techno para uma música clássica e assisto sem legenda o mais recente filme romeno: FAZ DE CONTA QUE EU ENTENDO.

Tenho todos os ingredientes para um sanduíche inesquecível, a porta da geladeira está lotada de imãs de tele-entrega, mantenho um bar razoavelmente abastecido, um pouco de sal e pimenta na despensa e o fogão tem oito anos mas parece zerinho: FAZ DE CONTA QUE EU COZINHO.


Bem-vindo à Disney, o mundo da fantasia, qual é o seu papel? Você pode ser um fantasma que atravessa paredes, ser anão ou ser gigante, um menino prodígio que decorou bem o texto, a criança ingênua que confiou na bruxa, uma sex symbol a espera do seu cowboy: FAZ DE CONTA QUE NÃO DÓI.
Martha Medeiros

Pandora.

domingo, 9 de janeiro de 2011

Amizade verdadeira...

Amigo é aquele que estende as mãos, sem que você precise.
Aquele que em dias de chuva, já sai com um hiper guarda-chuva, para proteger os dois.
Aquele que conta moeda por moeda para pagar um delicioso sorvete.


Aquele que se transforma em palhaço para nos fazer sorrir.
Aquele que divide a sobremesa.
Aquele que em quase em todos os planos, quer te colocar, passeios ao parque, cinema, lanchonetes...
Sempre tem um bom programinha no fim de semana para bons amigos...
Aquele que fala com você praticamente todos os dias, e em apenas algumas horas, quer saber se tem novidades...
Aquele que sempre pergunta se você é feliz.
Amigo Verdadeiro é muito raro...
É como ter dois anjos da guarda...
Um enviado dos céus, e um enviado da vida...
Ambos criados por Deus...
E já programados para entrar em seu destino.
Amigo simplesmente é aquela parte que falta em nós: A CORAGEM.

Pandora.

sexta-feira, 7 de janeiro de 2011

Quem sou eu??

“Ah... Mas quem sou eu senão uma formiguinha, das menores, que anda pela Terra cumprindo sua obrigação!”


Pandora.

quinta-feira, 6 de janeiro de 2011

A quatro mãos... # 2

Mais uma história escrita a 4 mãos... 2 teclados... por dois amigos que se gostam muito (Ele e Ela), e partilham as mesmas vontades e desejos...


Ela disse:
... ela entou no predio, mas antes conferiu o endereço em um pedaço de papel, pra ter certeza que era ali mesmo o local...
... ela o conheceu em uma sala de bate papo e o santo bateu de imediato...
... ela sentia um misto de medo e desejo...
... curiosidade em saber como é o principe que a tratou feito princesa...



Ele diz:
... a noção do perigo se perde, os sentidos ficam confusos, mil e uma coisas absurdas passam pela cabeça dela a cada passo dado em direção ao inevitável...


Ela diz:
... subiu as escadas e ficou parada na porta do apartamento...
... ficou em duvida e quase se virou e saiu correndo...
... mas pensou bem e, quem sabe a vida dela poderia mudar se aquela porta se abrisse...
... tomou coragem e tocou a campainha...

Ele diz:
... e um tremor correu pelo corpo quando a porta se abriu, viu o sorriso, olhos de cima em baixo sem mexer a cabeça...
... sentiu o cheiro do perfume no ar, nesse momento algo quente nasceu dentro do seu corpo e tomou partes por demais ligadas ao desejo...
... seu rosto corou, seus olhos fugiram e sua voz tremeu...

Ela diz:
... Não sabia o que falar, quase entrou em pânico... Mas, só deu um sorriso e disse: "É um prazer conhecer você"...
... ele convidou ela pra entrar, levou ela até um sofá grande no meio da sala onde tinha apenas isso e uma tv...
... ofereceu algo pra beber, e a surpresa dele foi quando ela pediu pra que ele se sentasse ao seu lado, e do nada lhe deu um beijo...



Ele diz:
... as linguas se tocaram imediatamente com os labios, avidos por contato, brincaram... brigaram e esqueceram das mãos se tocando e buscando conhecer o corpo alheio.



Ela diz:
... ela não sabia explicar, mas nunca tinha sentido nada igual... a unica coisa que ela queria era se entregar totalmente para aquele estranho, lindo, de olhos penetrantes e uma boca capaz de tirar dela o que ele quisesse...

Ele diz:
... e ela se entregou, sem dar importância para o mundo la fora, nada mais fazia sentido ou existia, somente ela e seu amante naquele momento, tudo e somente tudo que os dois faziam naquele instante era o que importava...
... a malicia tomou conta, a moral não existia mais, palavras eram desconexas o mais puro instinto então tomou rumo.....
... fim!

Pandora.

quarta-feira, 5 de janeiro de 2011

Dificuldades da vida... e vamos levando.



"É difícil me iludir porque não costumo esperar muito de ninguém.

Odeio dois beijinhos, aperto de mão, tumulto, calor, gente burra e quem não sabe mentir direito.

Não puxo saco de ninguém, detesto que puxem meu saco também.


Não faço amizades por conveniência, não sei rir se não estou achando graça, não atendo o telefone se não estou com vontade de conversar."

Meus amigos de verdade... sabem disso!!!

Pandora

terça-feira, 4 de janeiro de 2011

Sem sentido!


Tô longe, eu sei.

Mas não é só daqui não.

Tenho a sensação de estar longe de tudo.

De tempos em tempos isso acontece comigo.



Me sinto tragada pelo tempo e não consigo fazer absolutamente nada do que quero, parece que o tempo me engole, me controla, quando na verdade era eu quem devia controlá-lo.
Não leio e não escrevo mais...
Não sei quem sou... Ou pelo menos não me lembro...

Agora começando o novo e atarefado ano não sei se melhoro ou pioro.
Ando com uma insônia incontrolável e com uma cara de cansada...

Mas há muito tempo não me sentia tão feliz!
Tenho vontade de fazer tudo ao mesmo tempo agora.
Ser controladora do meu tempo.
Colocar as coisas nos seus devidos lugares.

Se tem uma coisa que eu gosto são olhos, olhares.
Acho que já falei isso mas, na minha humilde opinião, olhos castanhos são muito mais bonitos do que os azuis e verdes.
Com uma ou outra exceção.
São mais profundos, mais expressivos, mais sorridentes.
E todo mundo sabe que uma coisa boa de se ver é um olhar sorridente.
Mas, por que tô escrevendo isso aqui??? Sei lá!
Na verdade eu sei... meu Menino Especial tem olhos dessa cor... e eu fico sem chão quando ele me olha nos olhos que também são castanhos...

Então, quero voltar à ativa.
Voltar aos meus livros que estou com saudades demais.
Hoje declarei que gosto mais de livros do que de gente, mas é mentira.
Acho que gosto de livros porque me falam de gente, e só gente pode produzir livros...

Enfim, se não entenderam nada do que eu disse, é só ler tudo de trás pra frente.
De repente faz algum sentido.

Pandora.

segunda-feira, 3 de janeiro de 2011

PERDIDA EM VOCÊ.

...Das trilhares de coisas que não entendo...

Uma delas é como alguém pode não querer você... recusar o cheirinho da tua pele... recusar a grossura dos teus lábios... recusar a força das tuas palavras... 
Mão querer se perder em você...

... De toda minha filosofia... todos os meus conhecimentos adquiridos pela vida afora... Vão por terra diante de você, esqueço tudo, fico muda, desejando apenas me perder em você.

... De tantas vezes me sinto como uma criança sozinha em casa... que se assusta com qualquer vento... querendo apenas crescer... perdida e segura dentro de você.

Queria te tirar da minha cabeça... e do meu coração!!!

Se um dia eu encontra um gênio... e tivesse três desejos, pediria:
* uma ilha chamada você...
* sozinha e sorrindo com você...
* para ficar perdida com de você...

Pandora.

domingo, 2 de janeiro de 2011

Coisas que me fazem pensar...

A Felicidade é uma pausa na inquietação da Vida...

Me ame quando eu menos merecer, pois é quando eu mais preciso...

Case com alguém com quem você goste de conversar.
A medida em que vocês forem envelhecendo, seu talento para a conversa se tornará tão importante quanto todos os outros...

Fale devagar mas pense depressa...


Lamentar aquilo que não temos é desperdiçar aquilo que já possuímos...

Não deixe uma pequena disputa afetar uma grande amizade...

Não julgue ninguém por seus parentes...

.
Nossos desejos são como crianças pequenas: quanto mais lhes cedemos, mais exigentes se tornam...

O dinheiro pode comprar um título, mas não o respeito.
Pode comprar um médico, mas não a saúde.
Pode comprar sangue, mas não a vida.
Pode comprar o sexo, mas não o amor...

Quando você disser sinto muito, olhe nos olhos da pessoa...

Quando você perder, não perca a lição:
Recorde-se dos três "R":
Respeito por si mesmo,
Respeito pelos outros,
Responsabilidade por seus atos...

Ser pedra é fácil, difícil, é ser vidraça...

É difícil ganhar um amigo numa hora. É fácil ofendê-lo num minuto...

Todos os dias arrumamos os cabelos: por que não o coração?

A palavra é prata, o silêncio é ouro...

Pense... reflita... repense e mude.
Pandora.

sábado, 1 de janeiro de 2011

Save Me...

Primeiro dia do ano...
E eu não consigo tirar essa musica da cabeça...
Meu Pânico vai começar dinovo...

O Ano começa...
Trabalho começa do zero...
Mais preocupações...
Mais viajens...
Mais treinamentos...
Mais cabelos brancos...

Meu conforto é...
Vou ver mais vezes meus sobrinhos...
Vou voltar a jogar basquete...
Vou sair mais com meus amigos...
Vou tomar mais cerveja e comemorar mais vezes minhas conquistas...
E quem sabe... vou poder abraçar mais meu menino especial...

Que 2011 me traga tudo o que eu deixei passar em 2010, por pura falta de tempo...

Pandora.